O que aconteceu com Stubbs The Zombie?

Salve salve pessoal…

Vocês já ouviram falar do Stubbs The Zombie? Game em que você controlava um simpático zumbi pelas ruas com o objetivo de transformar outras pessoas em zumbis?

Tudo começou com Alexander Seropian (co-fundador da Bungie e um dos responsáveis por Halo Combat Evolved, Myth e Marathon), em 2003, quando ele decide começar uma nova empresa com outras pessoas da Bungie, então eles montam a Wideload Games. Como primeiro projeto, eles tiveram a ideia de fazer um game, em que o protagonista seria um zumbi, e o game seria voltado para comédia, assim nasce as ideias para o jogo Stubbs The Zombie.

Stubbs e seus seguidores zumbis

O jogo utiliza a mesma engine de Halo (quando joguei no começo, parecia que eu estava dirigindo um Warthog em um corpo de zumbi rs), inclusive na capa do jogo tem menção a essa Engine. Os comandos são simples, tendo pulo, dirigir alguns veículos e alguns ataques, inclusive opções como arrancar a própria cabeça e jogar em um estilo de boliche, arrancar um órgão interno e jogar como se fosse uma granada, acumular gás e soltar um peido detonador para asfixiar inimigos, arrancar sua mão e possuir algum policial para que ele mate outras pessoas, etc.

Stubbs controlando um jovem do exército com sua mão

Uma coisa que chamava a atenção no jogo, era seu humor, além dos golpes do Stubbs, o jogo possuía cenas e partes do jogo divertidas, como em uma fase da represa, em que o Stubbs fica apertado e decide mijar na água rs… Ou em outra cena, em que você irá enfrentar alguns fazendeiros, e o Stubbs sobe em um palco e começa a fazer um discurso motivacional para outros zumbis, com uma bandeira dos Estados Unidos atrás dele, um som patriota, e apenas a palavra “Brain” era repetida (cérebro), e os outros zumbis aplaudindo o Stubbs.

Stubbs aliviando a vontade de ir ao banheiro

Lembro que a primeira vez que vi o jogo, foi no extinto G4 Brasil que passava na Rede Bandeirantes, e eu pensei “Mano, preciso comprar logo um Xbox pra jogar isso”.

Mas qual era a história e enredo do jogo? Tudo começa em 1933, quando Edward “Stubbs” Stubblefield, um pequeno vendedor, tenta ganhar a vida durante a Grande Depressão, ele conhece uma garota chamada Maggie Monday, por quem se apaixona e começam a viver juntos, porém, o pai de Maggie, o senhor Otis, não aceitando o relacionamento entre os dois, chega em casa e mata o pobre Stubbs, jogando seu corpo em uma região selvagem.

Após passar um tempo, em 1959 uma cidade é criada, a cidade de Punchbowl, essa cidade foi fundada pelo multimilionário industrial (e playboy rs) Andrew Monday, filho de Maggie. Porém essa cidade foi construída no topo do lugar onde o Stubbs foi jogado. Stubbs então sai do túmulo e decide se vingar comendo os cérebros dos habitantes de Punchbowl, criando um grande exército de mortos vivos.

Oia que zumbi simpático

Com isso nasce o jogo Stubbs The Zombie, onde seu objetivo é acabar com as forças policiais e do exército, causando caos em Punchbowl, comendo os cérebros das pessoas e fazendo elas seguirem você no seu exército (sendo que ao comer um cérebro, além de regenerar a vida do Stubbs, a pessoa vira um zumbi e vai te seguindo e enfrentando quem se opuser a você).

Stubbs The Zombie foi lançado em 2005 para Xbox, PC e Macintosh e teve notas variadas, tendo uma média de 75 no Metacritic, ele enfrentou críticas também, que diziam que ele influenciava o canibalismo, já que como Zumbi, você teria que comer humanos.

Apesar de tudo, o jogo é lembrado por muitas pessoas que tiveram o primeiro Xbox, ou por jogadores de computador que gostavam de jogos com uma pitada de comédia que até pediam continuação para o game. Após o lançamento do game a Wideload Games começa o desenvolvimento de Hail to the Chimp lançado em 2008, e em 2009 a Disney compra o estúdio e suas franquias para fazer parte seu quadro de desenvolvimento sob a Disney Interactive.

Jogo Hail To The Chimp

Com o tempo e com os gastos, a Disney faz com que a Disney Interactive tenha uma reestruturação corporativa, assim alguns estúdios fecham como a Black Rock Studio (Pure e Split Second), e a Wideload teria seu foco nos jogos mobile, lançando assim um jogo dos vingadores, o Avengers Initiative. Mas apesar dos esforços, em 2014, a Disney fecha a Wideload Games.

Jogo dos Vingadores

Isso fez com que os fãs perdessem a esperança em uma possível continuação, até que surge Ragtag Studio, estúdio composto por desenvolvedores envolvidos na Wideload, Disney e Ensemble Studios.

A Ragtag está criando um jogo similar a Pikmin, chamado Ray’s the Dead, no qual retrata a história de um zumbi com uma lâmpada na cabeça e seus seguidores.

Ray’s the Dead

O co-fundador do estúdio Ragtag, Chris Cobb, disse ao Joystiq:
“Stubbs não teve grandes vendas, mas as pessoas que descobriram quando foi lançado, realmente gostaram muito […] As pessoas que conhecem Stubbs e se deparam com o nosso jogo ficam entusiasmadas quando percebem as semelhanças e que estão envolvidos pessoas que trabalharam com Stubbs”.

Mecânica do jogo Ray’s the Dead

Então jovens, dificilmente iremos ver um novo Stubbs, já que os direitos pertencem a Disney, porém se vocês quiserem, podem apoiar o jogo Ray’s the Dead, que esta em versão Alpha para o PC, e tem previsão para Playstation 4 e Playstation Vita, quanto ao Xbox One e ao Nintendo Switch, a equipe soltou uma nota nesse Halloween, em que eles tem interesse em lançar para todas as plataformas, porém existem dois pontos a serem ressaltados, o primeiro é que assinaram uma exclusividade temporária com a Sony, eles precisariam esperar acabar o tempo de exclusividade, e o segundo, é que só poderão lançar se o jogo realmente for viável financeiramente, ou seja, se os fãs das plataformas mostrarem interesse na compra.

Obs.: Eu encontrei uma referência a Stubbs The Zombie 2: Revenge Of The Salesman, um jogo indie que seria uma continuação do Stubbs original, porém não encontrei muitas informações sobre, e não sei se o projeto realmente está em andamento.

Referências:
giantbomb.com
engadget.com
kickstarter.com
indiedb.com

Bom pessoal, por hoje é só.
Abraços e até a próxima.

About Daniel Atilio

Analista e desenvolvedor de sistemas. Técnico em Informática pelo CTI da Unesp. Graduado em Banco de Dados pela Fatec Bauru. Entusiasta de soluções Open Source e blogueiro nas horas vagas. Autor do projeto Terminal de Informação, onde são postados tutoriais e notícias envolvendo o mundo da tecnologia.

Daniel Atilio

Analista e desenvolvedor de sistemas. Técnico em Informática pelo CTI da Unesp. Graduado em Banco de Dados pela Fatec Bauru. Entusiasta de soluções Open Source e blogueiro nas horas vagas. Autor do projeto Terminal de Informação, onde são postados tutoriais e notícias envolvendo o mundo da tecnologia.