O que é Síndrome de Madden?

Salve salve pessoal…

Hoje vou falar sobre um tema que afeta algumas publishers e jogadores, a Síndrome de Madden.

As publishers, assim como outras empresas de sistemas, tentam ao máximo otimizar e reaproveitar códigos desenvolvidos, e assim acabam reciclando aqui, mudando ali, reaproveitando aqui, e lançam versões novas de seus códigos, como versões “dois ponto zero”, “três ponto zero”, etc.

Na década de 1980, o que as empresas costumavam fazer, era lançar continuações aproveitando trechos do jogo original, diminuindo tamanho, otimizando recursos e reaproveitando coisas, então era normal ver games como Donkey Kong e Donkey Kong Jr, ou Pac Man e Ms. Pac Man, onde o núcleo era o mesmo game, mas mudavam os personagens ou os conceitos dos puzzles.

Várias versões de Pac Man

Eis que na mesma década surge um jogo de esportes da EA Sports que viria a se tornar padrão no gênero, a série Madden NFL, sendo que o primeiro game foi lançado e 1988, ganhando um port para os consoles em 1990, e a partir de 1991 começa a sair um jogo por ano da série Madden, sempre atualizando atletas, times, estádios e refinando a jogabilidade e física.

Como esse game começou a sair todo ano, os jogadores perceberam essa “anualização” da franquia, mas a cada título lançado era mais e mais vendas, parecia que a EA havia encontrado uma mina de ouro. Então no fim de 1993, chega no mercado outro game da EA Sports, o FIFA International Soccer (também conhecido como FIFA 94), a partir disso, a série de futebol também começou a contar com uma versão por ano (e até contava com versão especial World Cup nos anos de copa do mundo).

FIFA Soccer 94

O que aconteceu foi que várias empresas vendo a estratégia da EA, começaram a fazer o mesmo com algumas franquias, e é aí que começou o problema…

Quando você tem um mesmo game todo ano, ele precisa trazer características que evoluam sua jogabilidade, porém com o intervalo de 1 ano, você não tem muitas coisas a se trabalhar, e o game acaba ficando parecido com o jogo antigo. Esse não é um problema de jogos esportivos, por exemplo, jogos de futebol, basquete, futebol americano entre outros, conseguem ter games lançados anualmente sem problema algum, pois o que traz as vendas, é poder jogar com a “temporada” atual (claro que eles tem novos modos, atualizações e física melhorada).

Exemplo de evolução gráfica da série NHL

Mas quando começa a entrar outros gêneros no meio, é que começam a ter problemas com essa sensação de mesmice e enjoo, no qual alguns autores chamam de Síndrome de Madden, onde há poucas mudanças de ano em ano em uma franquia.

Quando uma empresa começa a lançar o game todo ano, se ela não tomar cuidado, o jogo pode cair nessa Síndrome, e acabar com a franquia, ou ir diminuindo os números de venda, até não “compensar” mais para a empresa fazer novos títulos, que foi o que aconteceu com a série Tony Hawk’s Pro Skater (THPS), que foi tendo continuações em um curto período de tempo, e a cada nova versão, as pessoas tinham menos vontade de jogar os novos games.

Famoso Toninho Falcão

Outro exemplo, foram empresas que faziam games de luta, na década de 90 foi o grande estouro do gênero, e várias empresas começaram a investir nessa fórmula, algumas pararam por um tempo, outras foram evoluindo a fórmula (como a Namco com Soul Calibur / Tekken), já outras tentaram usar e reaproveitar sistemas de sprites, até que os jogos pararam de ter tanta relevância como na década de 90, como foi a série The King Of Fighters na chegada dos anos 2000. Sendo uma junção de saturação do mercado, com um sentimento de repetição por parte dos jogadores, esses games acabam ficando nas prateleiras, sendo consumidos apenas por fãs reais das marcas.

Não estou dizendo que são jogos ruins, mas que isso afeta as vendas do game, e consequentemente novas continuações que são “replanejadas”.

Já existem empresas que entendem isso, e trabalham de forma diferente, como é a Microsoft, que desde 2005 traz de tempos em tempos seus jogos de corrida, sendo que lá no começo, eles lançavam 2 títulos (simulador e arcade) a cada 2 anos, como foi e 2005 com Forza Motorsport e Project Gotham Racing 3 e depois em 2007 com Forza 2 e PGR 4, e a linha Forza foi seguindo a cada dois anos, até surgir a Forza Horizon em 2012, e assim 1 ano sai um jogo de simulação e outro ano um jogo no estilo arcade.

Série Forza

Referências:
polygon.com

Bom pessoal, por hoje é só.
Abraços e até a próxima.

About Daniel Atilio

Analista e desenvolvedor de sistemas. Técnico em Informática pelo CTI da Unesp. Graduado em Banco de Dados pela Fatec Bauru. Entusiasta de soluções Open Source e blogueiro nas horas vagas. Autor do projeto Terminal de Informação, onde são postados tutoriais e notícias envolvendo o mundo da tecnologia.

Daniel Atilio

Analista e desenvolvedor de sistemas. Técnico em Informática pelo CTI da Unesp. Graduado em Banco de Dados pela Fatec Bauru. Entusiasta de soluções Open Source e blogueiro nas horas vagas. Autor do projeto Terminal de Informação, onde são postados tutoriais e notícias envolvendo o mundo da tecnologia.