Análise – Fear the Wolves (Acesso antecipado)

Aproveitando a hype de jogos no estilo Battle Royale, a Vostok Games, em parceria com a Focus Home, desenvolvem o game Fear The Wolves.

Introdução

Faaaaala, galera, tudo tranquilinho??

Recebemos o acesso antecipado para testarmos na Steam o jogo Fear The Wolves (FTW). O mesmo está sendo produzido também para consoles, porém só será disponibilizado em 2019. Já para PC, está disponível em acesso antecipado, ou o famoso Beta.

A ideia inicial apresentada é bem comum aos games de Battle Royale, onde o personagem pode ser customizado com “compras in-game”. Aparentemente terá uma STORE para transformar moeda real em moeda in-game, mas estas podem ser adquiridas, até o momento, dentro do jogo, realizando algumas “missões” em cada viagem à “Ilha dos Lobos”.

Variação de pontuação com diferentes recompensas em moeda in-game

Como podemos ver na imagem acima, é possível ganhar moedas de diversas formas, basta abusar das suas habilidades (eu me dei bem matando os lobos hehe).
E aí entra o diferencial do game. Inclusive, um pouco antes de eu testar, eu ficava imaginando: “o que será que tem nesse jogo relacionado à lobos?” E lembrei de uma passagem do filme Jogos Vorazes (o primeiro mesmo), quando são inseridos “monstros” no meio da Colheita. Na hora imaginei: “caramba, seria daora um Battle Royale de Jogos Vorazes (#fikadica produtoras e estúdios) com essas interações de monstros no meio da galera“. (Aliás, eu não sei quais são as influências dos Battle Royale iniciais, mas é bem parecido com a ideia da Colheita no Jogos Vorazes, mas ok).

E então, pra minha agradável surpresa, os caras colocam exatamente isso: LOBOS NO MEIO DO MAPA! E eles são fortes e assustadores, inclusive. (Tanto que se não fosse a “lagada” que deu no meu note, eu tenho certeza que teria me borrado todo haha).

 

Som

Bom, como todo beta, a trilha sonora geralmente não está muito bem definida a meu ver. Porém, por se tratar de um mundo pós-apocalíptico, faz sentido não ter muita música e os efeitos sonoros serem mais audíveis. Tanto que na tela de entrada fica bem evidente o som das fagulhas da fogueira. No meio da partida também é bem notável o barulho das armas, do helicóptero ao fim da missão e, é claro, o uivo dos lobos.

Gráfico

Particularmente, eu gosto muito para FPS (First-Person Shooter) dos gráficos da franquia Counter-Strike. E o FTW puxa bem para esse lado mais “tradicional”. Inclusive com algumas armas parecidas, como a AK-47. Sinceramente, como rodei no note, não pude usar os gráficos no mais avançado, mas os mesmos interferem diretamente no jogo, principalmente nas mudanças climáticas (quando fica embaçado caso esteja muito calor, dificuldade para enxergar com muita chuva, etc). Inclusive este é outro ponto positivo que eu gostaria de deixar do jogo, pois senti como sendo um diferencial tratado pela Vostok Games, uma vez que o clima interferir no seu modo de batalha é bem interessante.

À Esquerda mapa do jogo e à direita um pouco do gráfico do game com chuva

Controles

O famoso WASD é utilizado em FTW, até por ser um FPS não deveria ser diferente mesmo. Além disso, temos a utilização do mouse para apontar e atirar, bem como algumas teclas de atalho para mapa, troca de armas, mas tudo bastante baseado nos jogos tradicionais em primeira pessoa (1 – arma primária, 2 – secundária, etc.). Nada de muito diferente nos controles, pra não confundir os amantes de tiroteio.

 

Preço

Por enquanto, o jogo só foi lançado para PC, e como já dito anteriormente, está em fase beta, ou seja, ganhará várias melhorias ao longo do tempo.

Na Steam, o jogo está R$54,90.

 

Considerações Finais

Eu gostei muito do que pude testar deste jogo, mesmo não utilizando o máximo de gráficos do game. Parece aquele famoso “mais do mesmo com um diferencial à mais”. Ou seja, os caras aproveitaram o estilo de jogo mais procurado pelos gamers nos dias de hoje (vide fenômenos Fortnite e PUBG) e adicionaram alguns toques que só este jogo tem no momento, como as variações climáticas (ao invés de apenas ter a “névoa” que restringe o mapa), o ciclo entre dia e noite e os lobos “maus” – risos.
E tenho certeza que as versões finais e novas patchs devem vir ainda mais perfeitas, com menos bugs de desenvolvimento e trazendo cada vez mais opções para fidelizar seus clientes, que podem esperar algo grandioso, uma vez que são os mesmos criadores de S.T.A.L.K.E.R.

Vejam o trailer da E3, abaixo:

E você, ficou com vontade de jogar? Tem alguma sugestão de games para testarmos? Deixe nos comentários!!

About Rafa Achoa

Analista de Sistemas, foco em Protheus. Apaixonado por Games e esportes. Busca constante por aprendizado que é o que se leva dessa vida.

Rafa Achoa

Analista de Sistemas, foco em Protheus. Apaixonado por Games e esportes. Busca constante por aprendizado que é o que se leva dessa vida.