Análise – Green Hell (Acesso Antecipado)

Com gráficos impressionantes e tema que tem tudo para ser uma nova tendência, Green Hell vem como ótima aposta na Steam.


Introdução

Você já deve ter se imaginado, ou imaginado alguém, preso em uma “amazônia da vida”, tentando sobreviver. Pois bem, apesar de o tutorial inicial do jogo ter uma história de um casal de pesquisadores que estão buscando entender mais, e até se aproximar mais, uma tribo de nativos na floresta amazônica, a ideia básica do jogo que está sendo desenvolvido pela CreepyJar é: sobreviver com o que a floresta pode te dar, ou até te tirar (muahahaha) até encontrar sua alma gêmea que está nas mãos desses nativos.

Menu inicial do jogo com as atuais opções disponíveis

Gráficos

Como já dito no resuminho (haha), os gráficos deste game são impressionantes. Desde os detalhes das plantas e frutos, até os pingos da chuva e os pequenos insetos e animais da floresta. Apesar de meu notebook não ser muito forte para games, fiz questão de entrar no jogo (mesmo com bastante lag) no gráfico no máximo e a “foto” do jogo é primorosa. 

Para se ter uma noção, ao matar um animal de médio porte para cima, é possível ver o sangue do mesmo sendo esguichado na tela.

O detalhamento de cada planta e musgo é impressionante.

Som

Os efeitos sonoros deste game são impressionantemente realísticos. Eu não cheguei a jogar com um fone estéreo para reparar se o som te mostrava “de onde ele vinha”, mas a impressão é que sim, pois conforme você chega mais próximo do local de onde está sendo emitido o som, o mesmo fica mais nítido. 

E preciso alerta-los, eles são imprescindíveis para a sua sobrevivência. E vocês vão notar quando não perceberem que o chocalho da cascavel os avisou que ela estava por ali HAHAHA.

Fora isso, o fato de muitas conversas serem feitas por walkie talkie, e o som chegar com emoção e abafado, em conjunto com os botões de ativação da fala, acredito que a dublagem dos personagens ficou muito boa, muito real, até nas reações de gritos e dores.

A possibilidade de escolha da fala interfere no andamento do jogo

Controles

W – Mover para frente.
A – Mover para esquerda.
S – Mover para trás.
D – Mover para direita.

T – Usar diálogo no Walkie Talkie
E – Usar objetos interativos do cenário
R – Bloqueio com arma
Q – Jogar fora item que está na mão do personagem
Botão Esquerdo do Mouse – Atacar, usar, a arma ou ferramenta que está na mão do personagem.

(Outros botões podem ser necessários no decorrer do jogo, mas eles são avisados na tela quando forem solicitados)

Diversão

A proposta do game é muito clara: sobrevivência. Mas o fato de você estar em um ambiente hostil, sem nenhum outro ser humano por perto, trazendo muito da realidade para o que você está prestes a passar, me chama muito a atenção e já considero um estilo de jogo que me identifico muito. Tanto que, mesmo morrendo muitas vezes, me sentia cada vez mais desafiado a tentar de novo.

Fora que, para cada “doença” ou machucado que você tiver, a forma de tratar é diferente, variando as plantas medicinais que devem ser usadas, ou até impedindo que você descanse por muito tempo, pois pode não voltar mais, trazendo diversas alternativas para a sua campanha no game.

Machucado que deverá ser curado durante o jogo

Outro ponto importantíssimo da jogabilidade do game é o modo craft, que vai te obrigar a criar, transformar, subitens em novos itens, sejam armas, estruturas como uma simples cama de folhas, ou até ferramentas melhores para que você tenha outras experiências para sobreviver. Lembrando que todas as ferramentas e armas possuem uma “vida útil” e que quando alguma delas se quebra, é necessário uma nova.

Ou seja, para quem gosta de desafios, seja bem-vindo ao Inferno Verde

Preço

Na Steam, o acesso antecipado está saindo por R$37,99.

(Ainda não há nenhuma especulação da chegada deste game aos consoles)

Considerações Finais

VELHO! QUE JOGO!

Sério! Fora que a versão final terá outros modos de jogo, como cooperativo, que tendem a tornar o game jogável por muitas e muitas horas. 

Pra quem gosta de simuladores, este é um ótimo, senão perfeito, simulador de sobrevivência. Então, “se joga”.

Se liga em todas as opções e detalhes desse jogo!

E você? O que achou? Já tinha ouvido falar desse jogo? Responda nos comentários!!

 

About Rafa Achoa

Analista de Sistemas, foco em Protheus. Apaixonado por Games e esportes. Busca constante por aprendizado que é o que se leva dessa vida.

Rafa Achoa

Analista de Sistemas, foco em Protheus. Apaixonado por Games e esportes. Busca constante por aprendizado que é o que se leva dessa vida.

Deixe uma resposta