Qual é o efeito das análises de games?

Salve salve pessoal…

Hoje vou tratar de um assunto da mídia gamer no geral, afinal, qual é o efeito das análises dos games?

Primeiro, precisamos entender algumas coisas.

Como a crítica especializada faz suas análises?

A maioria dos portais e revistas de críticas especializadas, baseiam suas análises em seu gosto pessoal (no caso de um redator), e não há nada de errado nisso, o problema é quando isso acaba influenciando negativamente ou positivamente um jogo. Por exemplo, supomos que exista um jogo chamado “A história de Joãozinho”, esse jogo ganhou versões para Playstation 1 ou para Super Nintendo, e isso fez com que vários redatores hoje, tenham uma memória afetiva com esse game.

Ai na geração atual, chega um jogo da mesma desenvolvedora, ou até mesmo uma continuação do game, ou no mesmo universo. As chances das análises serem positivas são grandes, pois é um jogo no qual ele se identifica, e lembra com carinho (e o jogo pode ser ruim), mas ai entra um outro ponto, se mudarem as mecânicas do jogo, ou removerem algo que ele gostava, a crítica pode se tornar negativa (e o jogo pode ser bom).

É difícil escrever uma análise sem separar o gosto pessoal do profissional, como por exemplo, um cara que gosta de RPGs e não gosta de jogos de corrida, fazer a análise de algum game de simulador de carros. Mas Daniel, e onde isso é afetado? Simples jovens, como exemplo, eu Daniel, supondo que fosse um redator de um portal grande, apesar da análise ser minha, as pessoas iriam falar, “nossa, você viu a análise do site XPTO, deu apenas 60 pontos para o jogo”. Ou seja, as pessoas não levam como a análise do Daniel, mas a análise do site XPTO.

Doom, mesmo jogo com notas diferentes

Para se ter uma noção com a dificuldade de padronizações entre redatores em um mesmo portal, no novo game do Doom, na IGN Americana existem duas notas diferenças, uma para a primeira versão (Xbox One, Playstation 4 e PC), e outra para a segunda versão portada (Switch), ai você pensa que a versão do Switch por ter saído depois, e não ter um ou outro recurso, teve uma nota menor, certo?

Errado, foi ao contrário, ela teve uma nota até maior que as outras versões (8.5 comparado com 7.1). Não estou desmerecendo em nada a versão do Switch, mas como a análise foi feita por pessoas diferentes, acabou gerando o famoso “dois pesos e duas medidas”, e isso acaba gerando uma imagem negativa das análises do portal em questão, causando a sensação de falta de imparcialidade.

Se o jogo é o mesmo (eu joguei o Doom e achei excelente), qual é o motivo de uma diferença tão grande de notas (se ainda fosse uma diferença pequena, acho que não daria polêmica)? Ai que entra a questão, por causa de diferenças e gosto dos redatores (talvez um gostasse mais de FPS do que o outro, ou talvez um tivesse algum hype com Doom e não atingiu suas expectativas, e o outro foi surpreendido, podem ser várias coisas que geraram tal diferença).

Mas então, existe análise imparcial?

Sim, são mais raras e difíceis de se escrever. Geralmente portais que não dão notas, mas são subjetivos, eles costumam a ter análises mais coerentes avaliando pontos positivos e negativos que envolvem o jogo, pois eles não tem uma pressão para entregar a análise rapidamente, e acabam analisando um game “rápido demais”.

As análises que faço, geralmente tomo como base 2 coisas, a primeira é se o jogo atingiu o objetivo que era esperado, e a segunda é se o jogo é divertido, levando em conta essas duas, é feito um consenso se o jogo vale ou não a pena, mas sem avaliar com taxação de notas. E mesmo assim ainda corro o risco de errar em alguma análise por causa da experiência pessoal.

YouTube

Cada vez mais gamers, estão abandonando as reviews escritas de games, e partindo para análises em vídeos, que conseguem demonstrar realmente como o game é, e isso pode ser visto por exemplo no YouTube. Eu mesmo, dificilmente acompanho reviews escritos (com exceção de um ou outro portal), o que geralmente faço é ver vídeos de Gameplay, e se me interessar, vou partir para cima, mas assim como a mídia convencional, a mídia em vídeo pode ser maquiada com os interesses por trás ou patrocínios de empresas.

E o MetaCritic? Ele influencia em algo?

Outra parcela de jogadores costumam olhar a análise em agregadores, como é o caso do famoso MetaCritic. As análises da mídia especializada, sempre foram oscilantes, com a maioria criticando ou elogiando determinado game, mas existia uma pontuação que era mais interessante, a dos usuários, que geralmente eram neutros, e apenas pontuavam se gostavam ou não de determinado game.

Isso começou a mudar, conforme o sentimento hater foi aumentando com o tempo, hoje não dá mais para confiar nas métricas adotadas por usuários, sendo que fanboys de uma marca, podem simplesmente criticar a outra, ou ainda por cima, elogiar ao máximo o game (mesmo sem ter uma experiência longa para analisá-lo). Afinal, as vezes quando sai uma nota de um exclusivo da empresa X, e o cara é fã da empresa Y, vira-se uma guerra de análises, e chega a ser grande essa infantilidade.

Sea Of Thieves, antes de ser analisado pela crítica, já tinha notas negativas de pessoas

Apenas a título de exemplo, Sea Of Thieves, sem nem mesmo ter sido analisado pela crítica especializada, já teve uma enxurrada de críticas negativas, algumas até mesmo sem entender o objetivo do jogo (multiplayer entre amigos, sem modo história). Eu mesmo não gosto desse tipo de jogo, mas dar nota 0 ou 1 para um game assim em tão pouco tempo (pouquíssimas horas após o lançamento), isso demonstra o nível dos usuários do MetaCritic.

Uncharted, também sofreu polêmicas no Metacritic

Um outro exemplo que envolveu fãs que me chamou a atenção, foi um caso que aconteceu com Uncharted 4, onde o Washington Post, não deu uma análise positiva para o game, e por fim, os fãs criaram uma petição no Change.Org, que teve quase 10 mil assinaturas, para que o MetaCritic retirasse essa análise da métrica. Ai te pergunto, que diferença faz 1 ponto a mais ou menos na análise de um jogo? Para os jogadores, nada (talvez só o ego?), mas e para as empresas?

Afinal, as Análises impactam nas vendas?

Para a grande massa casual não, geralmente essas pessoas compram games de franquias consolidadas e famosas, como por exemplo, GTA e FIFA. Agora para os gamers que veem análises, e estão pensando, pode ser que impacte positivamente ou negativamente, não são todos os gamers que se levam por análises, mas os que fazem isso, podem deixar de experimentar um bom game, ou acabar experimentando um game ruim dependendo da análise. A experiência que um jogo traz é única para o jogador, e por isso é difícil tomar como base uma análise de outra pessoa.

Hoje a maioria dos gamers quer se divertir, e recorrendo aos comentários de amigos ou a vídeos no YouTube, onde se consegue ter uma noção maior de como é o jogo em questão, e acaba por influenciar mais na decisão da compra, do que uma nota de um portal de games.

Porém o problema não está só nas vendas, mas também nas publishers e nos seus gestores. Como assim Daniel?

Fallout New Vegas

Algumas empresas tem como política para recompensar os desenvolvedores a venda de games, porém outras empresas tem como política a nota do game em questão, e às vezes por causa de 1 ponto a menos, podem perder a comissão. Um exemplo que aconteceu, foi com Fallout: New Vegas (nota 84 no MetaCritic), a empresa definiu uma margem de nota, e o jogo não conseguiu atingir, assim os desenvolvedores simplesmente não ganharam o bônus de produção. No caso desse Fallout, há rumores que o valor era cerca de 1 milhão de dólares.

Falando das vendas, agora precisamos falar de um último aspecto das análises, o Efeito Manada.

Os fanboys e o Efeito Manada?

Precisamos primeiro entender o que é o Efeito Manada, basicamente um grupo de indivíduos tomam ações praticamente iguais, sendo que na maioria das vezes nem pensam sobre a questão que estão defendendo ou criticando, é o famoso termo “Maria vai com as outras”.

Acontece que quando um grupo de internautas quer criticar algo, ou elogiar, eles se juntam (igual aquela frase de União faz a Força), porém, muitas das vezes sem nem realmente fazer sentido. Um exemplo disso, aconteceu comigo, onde eu comprei o Sonic Forces, e como de costume não olhei as análises, depois que zerei o game, e fui escrever a minha análise (e ela foi positiva), estava conversando com um amigo no Skype que me disse que o jogo estava sendo bem criticado, então fui no MetaCritic e me espantei com a nota 62 para o Xbox One.

Sonic Forces

Comecei a procurar, e onde eu via o pessoal reclamava das mesmas coisas, e nas análises de games, não importava onde olhava, se era no site X ou no site Y, eram as mesmas críticas, e todas elas pareciam que envolvia um sentimento de fã, e não a análise do jogo realmente em si (como mecânicas dos 3 personagens ou a utilização de Whisps).

Eu achei o game bom, pode não ser um nota 100, mas acho que 60 também não é rs… O foco do game, é agradar as crianças, diferente de Sonic Mania que “foi uma carta as fãs”, e nesse ponto o game cumpre o que promete que é divertir os mais jovens. Além do que é um game divertido, pode ser rápido, mas para se fazer 100% do game, existem alguns desafios difíceis. Então por qual motivo criticaram tanto o game? É essa irracionalidade que é causada pelo Efeito Manada, onde todos falam a mesma coisa, e ao invés de alguém procurar saber e testar, repete o que os outros estão falando (podem sim existir pessoas que jogaram e não gostaram do game, mas o sentimento que tive é que pessoas nem se quer deram chance ao game do ouriço).

Efeito Manada

Isso acontece também com a crítica especializada, onde algumas vezes (mais raras), os principais portais A, B e C fazem as análises, ai os portais D, E e F se baseiam nessas análises para montar as deles, causando uma sensação de já ter lido a análise em outro lugar. Esse tipo de atitude é mais raro, e geralmente acontece quando algum redator está com prazo curto para escrever, e ao invés de testar o game, ele toma como base uma análise pronta de outro lugar.

E como melhorar o nosso meio gamer?

Segundo alguns estudos, o MetaCritic já está perdendo um pouco sua relevância para as gerações de pessoas mais novas. O que resta para nós jogadores, é identificarmos os portais que abusam de matérias com click bait, sensacionalismo ou falta de coerência e evitar acessar e divulgar, assim propagando esse conteúdo.

E sempre se atentar ao mais importante do mundo dos games, que é se divertir, e ignorar os famosos haters e trolls.

Referências:
rollingstone.com

Bom pessoal, por hoje é só.
Abraços e até a próxima.

About Daniel Atilio

Analista e desenvolvedor de sistemas. Técnico em Informática pelo CTI da Unesp. Graduado em Banco de Dados pela Fatec Bauru. Entusiasta de soluções Open Source e blogueiro nas horas vagas. Autor do projeto Terminal de Informação, onde são postados tutoriais e notícias envolvendo o mundo da tecnologia.

Daniel Atilio

Analista e desenvolvedor de sistemas. Técnico em Informática pelo CTI da Unesp. Graduado em Banco de Dados pela Fatec Bauru. Entusiasta de soluções Open Source e blogueiro nas horas vagas. Autor do projeto Terminal de Informação, onde são postados tutoriais e notícias envolvendo o mundo da tecnologia.