Por qual motivo, os jogos na PSN são mais caros que os na Steam e na Xbox Live?

Muitas pessoas se perguntam o motivo dos games na PSN serem mais caros que na Steam e na Xbox Live, nesse artigo vamos tentar entender o motivo para essa afirmação.

Alguns internautas ao pesquisarem preço de determinado jogo X ou Y, se deparam com uma realidade inusitada nos valores das mídias digitais, os jogos na PSN geralmente são mais caros que os na Steam e na Xbox Live.

Na Steam, até podemos entender, pois como é para categoria de computadores, o preço e a tributação costumam ser mais baixos, mas e a concorrente direta, a Xbox Live?

Para entender talvez esse contexto, primeiro precisamos saber os gastos, os lucros e algumas diferenças nos preços.

Dinheirito

Quais são os gastos para se produzir um jogo?

Assim como qualquer produto, um jogo tem seus gastos de produção. Geralmente estúdios de games Indie gastam menos por ter equipes pequenas, e acabam fazendo orçamentos menores, ou recorrendo a campanhas como Kickstarter. Já para equipes grandes, os gastos podem ser astronômicos.

Vamos elencar alguns gastos que os estúdios podem ter:

  • Desenvolvimento: Aqui entram os gastos com o desenvolvimento do produto final (programação), se irá usar uma engine paga, o tempo para estudar, o tempo para corrigir os bugs, o tempo para melhorar o produto, a conciliação com o Design e Level Design. Todo esse tempo pode adiar ou adiantar o projeto, e quanto mais dias for adiado ou ficar longe da prateleira, mais dinheiro será gasto.
  • Design: Como serão feito as animações dos personagens? Será usado alguma ferramenta Open Source? Ou será necessário estudar? Terão cutscenes / animações com trechos da história? Isso será feito por uma equipe interna? Todas essas questões visuais, acarretam em mais custos para o projeto.
  • Licenças: O jogo será sobre um filme ou algum personagem de um estúdio famoso? O jogo terá músicas já gravadas de bandas famosas? Essas e outras questões de licenciamento, podem trazer custos também ao projeto.
  • Local: Gastos com aluguel, energia elétrica, água, internet, dentre outros a respeito do local físico do estúdio.
  • Marketing: Será feito comerciais para o game? Será utilizado apenas redes sociais para promover? Será contratado um estúdio terceiro para fazer? Tudo isso pode gerar custos para o projeto.
  • Recursos Humanos / Administrativos: Gastos com salários, impostos, contas a pagar, entre outros.

Acima jovens, citamos 6 tópicos de gastos para produção de um game, claro que alguns estúdios podem ter menos gastos, e outros ter bem mais gastos.

Coleção de jogos

É difícil as empresas abrirem exatamente quanto que gastam para produzir um game. Em um artigo publicado por Jason Schreier (autor do livro Blood, Sweat, and Pixels: The Triumphant, Turbulent Stories Behind How Video Games Are Made) no Kotaku, Jason disse que entrevistou inúmeras empresas sobre questões de orçamentos, e para sua surpresa, todas elas apresentavam um valor sobre custo, cerca de US$ 10.000 (10 mil dólares).

Ai você se pergunta, nossa somente isso para produzir um jogo? Não jovens, esses 10 mil dólares são por mês, por funcionário! Todo esse valor estipulado, já entra salário, impostos, gastos com escritório, atrasos, etc… Várias previsões, mas claro, isso para grandes empresas.

Por isso quando vemos que um jogo custou milhões para ser produzido, como GTA, Destiny ou Halo, basta pegarmos o número de pessoas envolvidas, multiplicarmos por esse valor e pela quantidade de meses. Claro que essa conta, é aplicada a grandes estúdios, mas isso é apenas para termos como base, o quanto um jogo pode ser caro para ser produzido.

GTA 5

Como é feito a divisão de lucros?

Após saberem quanto um jogo custa para ser produzido, as empresas tem que colocar um preço que seja justo e compatível com os bolsos dos consumidores, que dê lucro e que pague todos os gastos envolvidos.

A divisão de lucros e ganhos é geralmente dividida em 3, a primeira é fica com a desenvolvedora que fez o jogo. A segunda fica com a distribuidora / publicadora do game. E a terceira parte é para pagamentos de terceiros ou até mesmo investimentos internos.

Publishers

Por isso, diversas vezes vemos empresas criando vários DLCs, Skins e LootBox para seus games, para atrair outras formas de ganho dos consumidores, não somente com o jogo base. Afinal, ficou mais caro a produção de games, e consequentemente as empresas querem lucrar mais e de formas variadas.

Diferenças entre a mídia física e mídia digital?

Cada vez mais, a mídia digital vem crescendo perante a mídia física, seja por praticidade ou pelas promoções, vários consumidores estão recorrendo a esse tipo de consumo.

Yves Guillemot, CEO da Ubisoft, disse em 2015 que a mídia física representava ainda cerca de 80% do padrão de consumo. Porém em 3 anos, vemos a mídia digital avançando cada vez mais e substituindo o padrão de consumo. Eu mesmo sou um exemplo, antes comprava apenas mídia física, hoje eu compro a que estiver mais barata, independente de física ou digital, e cerca de 100% dos meus jogos para Xbox One, uns 65% são digitais.

Yves Guillemot

Quanto aos custos, a mídia física ela tem o gasto para ser fabricada (caixa, encarte, disco, etc), o custo de ser distribuída para os varejistas (transportes), o custo de alocação (funcionários guardando, ocupação de espaço, etc), entre alguns outros. Além desses custos a mídia física deve trazer uma pequena margem de lucro para o varejista, e claro, os impostos para o governo rs.

Outro ponto interessante, é que aqui no Brasil, muitas empresas do estrangeiro procuram parcerias para a distribuição, devido o conhecimento. Um exemplo, é a Warner Bros Games, que distribui aqui, não apenas os jogos da Warner gringa, mas jogos de grandes publishers como Capcom, EA, Ubisoft e Disney.

Já na mídia digital, os custos devem ser aplicados a rede online apenas. Ou seja, a Microsoft, Sony ou Valve possuem um custo de manutenção dos servidores (para deixar sempre online, rapidez de conexão, funcionários trabalhando, etc). Ah e também, temos os impostos para o governo rs. Basicamente um jogo em mídia digital, as empresas pagam porcentagens dos valores para a Microsoft, Sony ou Valve.

Como as empresas colocam os preços nas lojas digitais?

As empresas não divulgam como é feito o levantamento dos preços, então daqui em diante serão feitos suposições segundo dados de preços das próprias lojas online. Os levantamentos foram feitos até o dia 29/07/2018.

O que suponho que acontece com os preços, é que cada uma das empresas tem uma tabela de conversão de dólares para nossa moeda, e sugere isso para a publisher do jogo, ela podendo optar por esse preço padrão, ou mudar conforme ela achar necessário.

Começando pela Valve, acho que ela colocaria cerca de 1 dólar sendo 3 reais e alguns centavos. A Microsoft, colocaria 1 dólar sendo 2 reais. Já a Sony, faria a conversão mais próxima a moeda atual, colocando 1 dólar a quase 4 reais.

Mas como chegar nesses valores? Tomemos como exemplo, o jogo Darksiders 3, que na terra do Tio Sam, o jogo sai por cerca de 60 dólares, a versão Standard (sem as DLCs, jogo puro). Aqui no Brasil, na Steam o jogo pode ser encontrado por R$ 189,99. Na Xbox Live, o jogo pode ser encontrado por R$ 119,00 (dificilmente um jogo sai mais barato na Live do que na Steam, esse é um exemplo). Na PSN, o jogo pode ser encontrado por R$ 229,90.

Darksiders 3

Claro, que a publisher ou as empresas devem ter aceitado o preço padrão sugerido pelas lojas online, pois geralmente jogos grandes tem seu preço tabelado entre as empresas. Mas e os jogos Indie?

Em todos os exemplos que busquei, 6 jogos brasileiros, 5 jogos Indie e 4 jogos pre-order. Apenas 1 jogo na PSN estava mais barato que na Xbox Live. Nos outros exemplos, os preços na Live e na Steam ficam bem próximos, com alguns até mesmo na Live sendo mais baratos (coisas de centavos).

Mas tudo depende, da empresa que está publicando o jogo também, ela pode alterar os valores. Lembrando também, que esse valor estipulado, a Microsoft, Sony ou Valve coloquem um lucro maior ou menor em cima do produto final.

Exemplos de mudança de preço

Algumas empresas tem o costume de intervir em valores, após ele já ser lançado em alguma loja digital. Como foi o caso do jogo brasileiro Shiny, na Xbox Live, o jogo custava R$ 19,00 (inclusive eu fiz a análise dele, quando ele ainda tinha esse preço). Depois que o jogo foi lançado para outras redes, aumentaram o preço base para R$ 69,00.

Assim como aumento de preço, pode haver diminuição. O jogo brasileiro Knights Of Pen And Paper, foi lançado na Xbox Live, por R$ 57,45. Hoje o jogo custa R$ 27,95.

Jogo brasileiro, Shiny

Nesses casos, suponho que as empresas sugerem algum valor para a Publisher, que pode acatar ou não, e depois ela revê, e pede para que o jogo tenha seu valor alterado.

Outro exemplo que eu vejo as pessoas comentarem, é sobre quando a mídia física vem mais cara que a digital, e depois de um tempo a digital sobe de preço. Isso pode ter relação também com a distribuidora aqui na região, para deixar o mercado mais equilibrado digamos assim, eles buscam essas formas de equiparar. Talvez por isso que, na Steam geralmente jogos grandes são mais baratos, enquanto jogos na PSN e Xbox Live são mais caros, para equiparar com as mídias físicas.

Gráficos comparativos

Para chegar nessas conclusões, foi feito uma busca do mesmo jogo nas 3 lojas digitais aqui no Brasil, abaixo deixo o link de cada jogo com os preços respectivos.

O que eu pude notar, é que geralmente jogos grandes ou de publishers maiores costumam ser tabulados entre as lojas, já jogos pequenos, indies ou de uma ou outra publisher variam os valores (Steam e Xbox Live se mantém próximas nesse quesito).

Tipo Jogo Valor na PSN Valor na Steam Valor na Xbox Live
Jogos Brasileiros Celeste 61,50 36,99 39,00
Chroma Squad 45,90 27,99 59,00
Dandara 45,90 29,99 29,00
Gryphon Knight Epic 30,90 13,99 19,00
Momodora: Reverie Under The Moonlight 30,90 19,99 19,00
99Vidas – O Jogo 30,90 29,99 19,00
Jogos Indie / Menor Orçamento Bastion 30,99 27,99 29,00
Limbo 20,99 16,99 19,00
Rad Rodgers 79,90 54,99 39,00
Rime 107,50 55,99 39,00
Seasons after Fall 61,50 37,99 59,00
Jogos ainda não lançados (Pre-Order) Darksiders 3 (Standard Edition) 229,90 189,99 119,00
Megaman 11 149,99 69,99 149,00
Resident Evil 2 249,99 129,99 249,00
Shadow Of The Tomb Raider 249,90 179,90 250,00


Obs.: Ressalto mais uma vez, que o levantamento foi feito até o dia 29/07/2018

Nesse primeiro gráfico, temos os jogos brasileiros. Nota-se que dos 5, 4 dos mais caros são na PSN e 1 é na Xbox Live. Dos mais baratos, 3 é na Steam, 2 podemos considerar como empate (por ser diferença de centavos) e 1 é mais barato na Xbox Live.

Jogos brasileiros em Reais

Esse segundo gráfico, são dos games Indie. 2 games tem o preço quase tabelado. Dos outros 3, todos mais caros são na PSN. Dos mais baratos, 2 são na Steam e 1 na Xbox Live.

Jogos Indie em Reais

Por último, o gráfico de jogos que ainda não foram lançados. Dos 4, em 3 notamos um padrão de preços tabelados entre PSN e Xbox Live, e nesses 3 o mais barato sempre é Steam. A única exceção é com Darksiders, que é mais barato na Xbox Live.

Jogos ainda não lançados

Referências:
kotaku.com
eurogamer.pt

Bom pessoal, por hoje é só.

Abraços e até a próxima.

About Daniel Atilio

Analista e desenvolvedor de sistemas. Técnico em Informática pelo CTI da Unesp. Graduado em Banco de Dados pela Fatec Bauru. Entusiasta de soluções Open Source e blogueiro nas horas vagas. Autor do projeto Terminal de Informação, onde são postados tutoriais e notícias envolvendo o mundo da tecnologia.

Daniel Atilio

Analista e desenvolvedor de sistemas. Técnico em Informática pelo CTI da Unesp. Graduado em Banco de Dados pela Fatec Bauru. Entusiasta de soluções Open Source e blogueiro nas horas vagas. Autor do projeto Terminal de Informação, onde são postados tutoriais e notícias envolvendo o mundo da tecnologia.