Análise – RiME

Um jogo incrivelmente lindo e simplesmente surpreendente.

Introdução

Faaaaala, galera, tudo tranquilinho??

O RiME é um jogo de aventura desenvolvido pela Tequila Works produzido em conjunto com as editoras Grey Box e Six Foot, lançado no ano passado (2017) para PS4, Xbox ONE, Nintendo Switch e para PC na Steam.

O jogo começa com um menino que teria caído em uma praia após um temporal em alto-mar, em uma ilha com alguns mistérios.

Após recobrar a consciência e conseguir se colocar de pé (até nisso os desenvolvedores, para mim, mandaram muito bem) nosso personagem começa a descobrir algumas habilidades e a desvendar alguns desses mistérios através de objetos mágicos espalhados pela ilha que reagem à sua voz, com gritos e “cantarolagens”. Através dessas mágicas que acontecem durante a nossa aventura, conseguimos abrir novos locais no mapa e avançar pelas fases.

Falando nas fases, o jogo tem uma temática bem interessante: Cada fase se passa em um lugar com um tema bem evidente (tanto que as cores primárias do cenário são bem evidentes para o seu “sentido” na história), sendo acessada em andares de uma torre que é o principal “monumento” explorado no jogo.

A cada novo estágio, os desafios são diferentes e os oponentes também, porém todos utilizam de muita estratégia, interpretação de cenário e exploração. [Para você que gosta de platinar nos jogos, prepare-se, não será nada fácil].

O jogo em si não é tão demorado, desde que você não queira explorar todos os cantos e platinar, e quanto mais você vai avançado na história, a lógica vai se tornando cada vez mais auto interpretativa. Eu “chutaria” em torno de umas 15 horas jogando pra zerar o game. Mas eu joguei tentando explorar e não só zerar. Então demorei bem mais que isso.

 

RiME – Abertura

Som

As músicas são quase que mantras. Ou seja, músicas de “background”, onde é possível se ambientar à fase que você está jogando naquele momento. Para acrescentar à esse tom instrumental, você consegue distinguir claramente sons de animais, passos, os próprios gritos do nosso personagem principal e os efeitos sonoros quando algum novo passo da história é dado. Achei muito bonito e muito harmônico durante todo o jogo.

RiME – Grito para ativar objetos mágicos

Ah, algo interessante, não existe diálogo no jogo. O máximo que existe são onomatopeias que representam surpresa, por parte do personagem, e durante os diferentes gritos do mesmo. Mas isso não o torna sem história, tampouco cansativo.

Gráfico

Esse jogo, pra mim, é MARAVILHOSO. Sério, os gráficos dele são espetaculares, mesmo sendo desenhados e não aquela busca pelo 3D realista perfeito. Cada detalhe, cada lagarto no cenário, cada bolha no fundo do mar, enfim, tudo soma-se ao cenário que consegue passar beleza, tristeza, calor (por que não?!) dependendo de cada fase que você está.

RiME – Gráficos simples mas espetaculares

Fora isso, o fato de você explorar o jogo através de locais escondidos, o faz querer ficar mais atento à tudo que foi desenvolvido para esse jogo relacionado à gráfico.

Alguns outros pontos são: a ausência de um mapa, forçando a exploração e indicando em alguns momentos com pontos mais iluminados no cenário (existe também uma raposa que indica alguns pontos de continuação da fase); o “aviso” de perigo para nosso personagem (seja pelo tempo debaixo d’água, seja pelo grande pássaro se aproximando) que não possui um “life”, mas que acaba “morrendo” quando esse aviso de perigo chega ao nível máximo; e também uma panapanã de borboletas quando se deve apertar alguma tecla para ativar um objeto. Todos auxiliam no avanço do jogo sem ter que encher a tela de ícones, tornando game muito limpo.

RiME – O grande e assustador pássaro

Controles

Os comandos do game são bem simples, sendo (para PS4):

Analógico Esquerdo – Movimenta personagem
Analógico Direito – Movimenta câmera
 – Pula
 – Dá uma cambalhota no chão
 – Ativa objetos
 – Grita (ativa objetos mágicos)

Preço

Na Steam, o jogo está R$ 55,99.

Na Xbox Live, o jogo está R$ 59,00.

Na PSN, o jogo está R$107,50.

Na Nintendo, o jogo está US$29,99.

(Atualizados até 15/08/2018)

RiME – A maior companhia no jogo, a raposa

Considerações Finais

RiME na minha opinião é um jogo FANTÁSTICO. Bonito, com lugares exploráveis (gosto), uso de raciocínio lógico para avançar na história (gosto muito) e um final SURPREENDENTE! Juro, tive muitos sentimentos durante esse game. Do tipo: nossa que imagem linda! Ou então: Caramba, que apreensão pra conseguir passar por esse ponto. E o principal: Não acredito que aconteceu isso!

Enfim, tive a sorte de pegar ele nos jogos gratuitos da PS Plus (digo isso pois talvez sem conhece-lo não teria gastado uma grana, caso não estivesse sobrando), e encontrei um jogo completo, que me fez ficar pensativo vários dias quando entendi o final da história.

Recomendo fortemente à todos e, pra dar um gostinho pra vocês, vou deixar aqui 5 minutos de gameplay do comecinho do jogo, que montei.

É isso, pessoal! Caso tenham alguma dica de jogo que gostariam de ver uma análise, deixa nos comentários que vamos procurar fazer pra vocês!

Abraços

About Rafa Achoa

Analista de Sistemas, foco em Protheus. Apaixonado por Games e esportes. Busca constante por aprendizado que é o que se leva dessa vida.

Rafa Achoa

Analista de Sistemas, foco em Protheus. Apaixonado por Games e esportes. Busca constante por aprendizado que é o que se leva dessa vida.