Análise – Mônica e a Guarda dos Coelhos

Vamos ao Bairro do Limoeiro conferir o game mais novo da Turma da Mônica.

Introdução

O exército de sujeira do Capitão Feio está aprontando novamente. Dessa vez, uma estrelinha mágica encontra a Mônica, e pede ajuda para ela, defender os castelos de Coelho.

Cabe agora aos nossos heróis defenderem as torres para ajudar na guerra contra a sujeira.

O enredo e narrativa são bem simples e seguem a linha das histórias da Turma da Mônica, sem contar que o game possui vários personagens que podem ser desbloqueados.

Tela de título

Som

Começando pelos efeitos sonoros do game, eles são espetaculares, como por exemplo, ao montar um coelho ou um pote de carvão, dependendo do personagem que eu escolher, o som muda na criação.

Por exemplo, Chico Bento usa um violão, já o Jeremias usa uma bola de futebol, e assim por diante. Dos inimigos também, cada poder tem um som diferente, e ajuda a identificar se tem algum perigo acontecendo.

Companheirismo é fundamental no gameplay

As músicas, infelizmente não me marcaram. Eu estava aguardando uma ou outra música clássica da Turma como “Sou a Mônica” ou “Ser Criança é Bom”, mas a maioria das músicas são apenas mixagens que acabam passando por repetições.

Portais fazem parte da estratégia

Gráfico

Os gráficos são compostos por um belo Pixel Art (baseado em 8 Bits), tanto o cenário como os personagens e as transições de diálogos, são nítidos e seguem a risca a característica do Pixel Art.

Os diferentes tipos de castelos, requerem estratégias diferentes

Além disso, as animações são ricas, por exemplo, ao passar de fase com o Chico Bento, ele arranca o chapéu e tem uma galinha na cabeça, ou o próprio Bidu que faz meio que um malabarismo com um osso.

Mas se você não gosta de Pixel Art, talvez não irá gostar do estilo artístico.

Tela de seleção de personagens

Controles

Basicamente, você tem um botão para troca de personagens (botão B), um para realizar ações primárias como carregar objetos (botão X) e um para ações secundárias como ativar portais (botão Y).

O sistema do game é Tower Defense, então você fica parado na fase, e tem que proteger o castelo, que tem uma porcentagem de vida no canto superior esquerdo.

Seleção de fases

Além disso, existem missões a serem cumpridas, como por exemplo, vencer um número de inimigos, não tomar danos, etc… Cada missão dessa abre um coelho dourado que pode ser trocado por novos personagens.

No game, você precisa criar uma bacia de carvão para usar nos canhões, e a munição que pode ser um Sansão (Coelho Azul para matar a sujeira dos inimigos), a Dalila (Coelha Rosa para deixar os inimigos andando mais devagar) e o Hércules (Coelho Amarelo que paralisa oponentes). E após disparar você deve limpar o canhão para utilizá-lo novamente.

Diálogos contam a história e dão dicas

Diversão

O game foi pensado para ser jogado em multiplayer de até 4 jogadores. Confesso que jogando sozinho, enjoa-se muito rápido, pois tudo tem que ser feito por um único jogador.

Perto do fim dos últimos castelos a dificuldade vai aumentando

Outro ponto, é que nunca fui muito fã de Tower Defense, joguei um pouco do primeiro Plants Vs Zombies, porém nunca gostei tanto desse gênero.

O game possui 3 dificuldades, eu zerei a mais básica, chamada Bairro do Limoeiro, e cada fase leva cerca de 5 minutos, como são 4 mundos, cada um com 5 fases, o total de tempo é cerca de 1 hora e meia.

Outras informações

O game possui uma variedade de personagens que vão além da Turma da Mônica original, contando com figuras como Piteco, Jotalhão, Chico Bento, Astronauta, etc.

Sei que seria difícil adicionar vários personagens, mas senti falta do Penadinho e do Horácio.

Outro ponto interessante, é que logo no começo do game tem um Easter Egg aos jogos antigos do Mega Drive e Master System fazendo referência a monstros da série Wonder Boy.

Texto fazendo referência aos games antigos do Mega Drive e Master System

Preço

Na Playstation Store, o jogo está R$ 45,90, Clique Aqui para saber mais.

Na Steam, o jogo está R$ 24,99, Clique Aqui para saber mais.

Na Xbox Store, o jogo está R$ 24,45, Clique Aqui para saber mais.

Tela de vitória com animações dos personagens

Obs.: O game também tem para Nintendo Switch, porém não está disponível na eShop brasileira.

Considerações Finais

Caso você goste de Tower Defense, ou queira jogar com a família e eles gostem, vale a pena conferir o game.

Do contrário, caso não goste, dê um tempo e espere uma promoção para experimentar. Pois além de ser enjoativo, a repetição e apenas a incrementação de dificuldade, não seguram o fator replay no game.

Confira abaixo um pouco do gameplay do game no nosso canal do Youtube:

Gostou do vídeo? Ajude a gente, se inscreva no nosso canal clicando abaixo.


Gostou do conteúdo? Se inscreva no nosso site ou acompanhe nossas redes sociais e receba novidades exclusivas clicando aqui.

Abraços pessoal, até a próxima.

About Daniel Atilio

Analista de sistemas e blogueiro nas horas vagas. Pode ser encontrado jogando Tetris por ai.

One thought on “Análise – Mônica e a Guarda dos Coelhos

  1. Cresci vendo e lendo gibis da turma da Mônica, bons tempos!!!!Estou tentando zerar o clássico game do master system e ainda não consegui obter tempo ainda. Todo game da turma da Mônica é bem vindo. Pixel Art é o que me atrai nesse game…sendo fã dos primórdios 8 bits da vida, toda a simplicidade e a jogabilidade me atrai. Valeu galera gamer!!!!

Deixe uma resposta