Análise – Warlock’s Tower

Venha conferir a análise do game brasileiro de puzzles, com estilo artístico que lembra clássicos do Game Boy.

Introdução

Você é Tim, um carteiro que tem uma ingrata missão (e o único que teve coragem rs), de entregar uma carta para Warlock, um mago que vive isolado em uma Torre.

Conforme você vai subindo a Torre, novos enigmas e inimigos entrarão no seu caminho, mas no final, ao entregar a carta a Warlock, você entenderá o seu papel nessa jornada.

Máquina de Teletransporte

Som

As músicas do game, assim como o estilo artístico, lembram jogos clássicos do Game Boy, por exemplo, em cada parte da torre, as músicas tocadas são diferentes, similar ao clássico Pokémon, onde cada cidade tinha uma música marcante.

Esteiras para dificultar o caminho

Os efeitos sonoros são simples, mas trazem uma imersão ao game, você tem um som ao trocar de personagem, ao andar, ao deslizar em esteiras, ao ser atacado por um zumbi, entre inúmeros outros.

Barreiras que devem ser abaixadas

Gráfico

O estilo artístico é em Pixel Art, da época dos 8 Bits, principalmente com inspiração no Game Boy, pois a visão por cima, cada andar com uma cor de fundo, lembra muito os antigos RPGs do portátil da Nintendo.

Se encontrando com personagens de outros games

Porém, não apenas isso, nos diálogos do game nós sentimos uma fluidez, e o jogo proporciona alguns estilos marcantes, como em salas onde tudo está escuro, ou na animação do teleporte.

É possível usar bandeiras para voltar no checkpoint

Controles

Os comandos do game são simples, sendo que:

  • Direcional / Analógico Esquerdo – Movimentam o personagem
  • A – Trocar de Personagem
  • X – Reiniciar movimentos
  • B – Colocar um checkpoint para reiniciar movimentos
  • Y – Sair da fase
  • Analógico Direito – Movimenta o mapa da fase para você ver ela inteira
Cada passo deve ser calculado

Basicamente, você tem um número finito de passos, ao acabar você perde a partida, e quando pega alguma esfera, o número é sobreposto.

Com isso, você precisa passar as fases, pensando em qual caminho seguir e no número de passos que irá usar. Você consegue colocar checkpoints no chão para reiniciar de um ponto específico da fase também.

Conforme você vai passando, a dificuldade nos quebra cabeças aumentam, como inclusão de inimigos que andam a cada 3 movimentos, barris, teleportes e muito mais.

Conversando com o mago Warlock

Diversão

Se você, assim como eu, gosta de jogos de quebra cabeça / puzzle, vai gostar do Warlock’s Tower, pois são inúmeras fases com quebra cabeças diferentes.

Confesso que em algumas vezes, tive que consultar o YouTube para ver como prosseguia, pois a cabeça já estava fritando rs…

Cada andar possui várias fases e cada vez avançando, é mais difícil prosseguir

Se você for jogar, usando uma consulta como YouTube ou algum outro site, é capaz de zerar em cerca de 1 hora, agora se for por seu raciocínio lógico, ai vai depender apenas de você.

Ressalto que, para os colecionadores de conquistas e troféus, o jogo não tem dificuldade (apenas de resolver os enigmas), então ao zerar, facilmente você consegue as conquistas do game.

Outras informações

O jogo possui Easter Eggs que fazem referência a outros games indie brasileiros, em cada andar, existe um personagem escondido (como Keen, o Herói da Lenda do Herói e muitos outros), que ao encontrar, você tem um diálogo que faz referência ao game, e também desbloqueia uma conquista.

No começo é contado a história de Tim

Preço

Na Microsoft Store / Xbox Live, o jogo está R$ 18,45, Clique Aqui para saber mais.

Na Nintendo eShop (gringa), o jogo está US$ 4,99, Clique Aqui para saber mais.

Na Playstation Store, o jogo está R$ 15,50, Clique Aqui para saber mais.

Na Steam, o jogo está R$ 19,99, Clique Aqui para saber mais.

Partiu jogar Warlock’s Tower?

Considerações Finais

Se você gosta de Puzzles, fica a dica, o jogo é excelente e traz muitos desafios. Caso não goste tanto, porém é um colecionador de conquistas e troféus, talvez seja uma chance de experimentar um bom game brasileiro também.

O jogo está por um preço bem camarada, principalmente na Playstation Store (mais barato que um X Bacon hein galera rs), então aproveitem.

Confira abaixo um vídeo de gameplay no nosso canal:

Gostou do vídeo? Ajude a gente, se inscreva no nosso canal clicando abaixo.


Gostou do conteúdo? Se inscreva no nosso site ou acompanhe nossas redes sociais e receba novidades exclusivas clicando aqui.

Abraços pessoal, até a próxima.

About Daniel Atilio

Analista de sistemas e blogueiro nas horas vagas. Pode ser encontrado jogando Tetris por ai.

One thought on “Análise – Warlock’s Tower

  1. O estilo do jogo, os gráficos em PiXel Art, lembra os bons tempos de 8 bits, músicas e a jogabilidade já me atrai nesse game. Bela analise!!!! Muito bom!!!!

Deixe uma resposta