Análise – Marvel Vs Capcom Infinite

Sem os X-Men, será que o Marvel Vs Capcom é o mesmo?

Introdução

Através da joia da realidade, Ultron (Marvel) e Sigma (Capcom), conseguem se unir, e assim também conseguem unir ambos os universos.

Dessa forma, o mal chamado Ultron Sigma, começa a causar danos, agora em ambos os universos unidos.

Cabe aos heróis da Marvel e da Capcom, se unirem para dar um fim ao mal buscando as joias do infinito para impedir a dominação tecnologia do Ultron Sigma.

Homem de Ferro

Som

As músicas, não são memoráveis, como em Marvel Vs Capcom 2, ou em Marvel Super Heroes. Porém, elas conseguem entreter, mas por esse motivo, acabam saindo despercebidas.

Já a dublagem americana, é excelente, sendo que no modo história, praticamente todos os heróis se interagem.

Chega a ser inusitado, ver diálogos envolvendo personagens mais cômicos, como o Arthur (Ghouls’n Ghosts).

Capitã Marvel

Mas o jogo, não tem dublagem em português, porém conta com legendas, então é possível entender a história tranquilamente.

Gráfico

Eu particularmente prefiro gráficos mais desenhados, quando se envolve personagens em quadrinhos e desenhos (como em Dragon Ball FighterZ).

Nesse jogo, quiseram trazer um tom mais realista, talvez devido aos filmes da Marvel, e o resultado ficou bonito, principalmente as fases.

Porém, alguns personagens ficaram um tanto quanto estranhos, como o Ryu, Haggar, etc… Parecia que algo não se encaixava em suas modelagens. Ou pode ser que, como estamos acostumados com outros padrões, essa diferença nos causa isso.

Chun-Li

Controles

Assim como nos outros Marvel Vs Capcom, temos os botões de Ataque / Ataque Especial, os de troca de personagem, e o de Super Especial.

Mas esse jogo tem um mecanismo, que era usado lá no Marvel Super Heroes (Arcade, Sega Saturn e PS1), onde você pode ativar uma joia, e ela afeta a jogabilidade, por exemplo, ao ativar a joia da alma, ela recupera lentamente a sua vida e pode reviver seu parceiro, ou chamar ele para ajudar na pancadaria.

Jedah

Essas combinações são muito agradáveis, mas no contexto geral, pelo menos no modo história, não é exigido muito do jogador, apenas fazer alguns combos e soltar poderes (e está muito fácil fazer um combo, basta pressionar 1 único botão repetidas vezes).

Diversão

Como jogo de luta, Marvel Vs Capcom Infinite é excelente, e conta com vários elementos agradáveis, como cenários, o uso das joias, a narrativa, etc.

Mas, no meu caso em especifico, eu gostava muito de jogar com a Tempestade, e às vezes com o Wolverine e o Magneto, e não ter nenhum X-Men, é muito estranho, afinal a série MvC começou lá atrás com X-Men Vs Street Fighter.

Não estou reclamando do conjunto de personagens que o jogo possui (o Venom é top, pena que é DLC), mas como na época a Fox não pertencia a Disney, suponho que foi um pedido deles para não incluir os mutantes no elenco de personagens.

Tela de seleção de personagens

Tirando esse detalhe, o jogo é bem divertido, e a campanha do jogo leva cerca de 3 horas (apenas o modo história).

Outras informações

Infelizmente a Capcom, não permite a captura de imagens ou a gravação de vídeos no game, apenas com uma placa de captura externa, então eu não consegui gravar nenhum gameplay para vocês jovens.

Thanos contra Gamora

Preço

Na Microsoft Store, o jogo está R$ 174,95, Clique Aqui para saber mais.

Na Playstation Store, o jogo está R$ 179,99, Clique Aqui para saber mais.

Na Steam, o jogo está R$ 89,99, Clique Aqui para saber mais.

X contra Zero

Considerações Finais

Se você gosta de games de luta, ou se for fã de Marvel Vs Capcom, não custa nada experimentar, afinal o jogo hoje tem várias promoções com preços acessíveis.

Além disso, até a montagem desse artigo, ele estava disponível no Game Pass, então é uma oportunidade para se experimentar também.


Gostou do conteúdo? Se inscreva no nosso site ou acompanhe nossas redes sociais e receba novidades exclusivas clicando aqui.

Abraços pessoal, até a próxima.

About Daniel Atilio

Analista de sistemas e blogueiro nas horas vagas. Pode ser encontrado jogando Tetris por ai.

One thought on “Análise – Marvel Vs Capcom Infinite

Deixe uma resposta